Trump declara vitória e anuncia ida à Suprema Corte para parar contagem de votos

13083_6E273BC8FCED9BE7.jpeg

Presidente e candidato à reeleição, Donald Trump fez discurso falando em fraude, mesmo que ao menos 8 estados ainda estejam indefinidos.

Direto da Casa Branca, em uma sala lotada de apoiadores, o presidente e candidato à reeleição, Donald Trump, dirigiu-se aos eleitores na madrugada desta quarta-feira (4/11) e anunciou vitória, embora pelo menos oito estados ainda não tenham finalizado a contagem dos votos, ou seja, não há a possibilidade de declarar um vencedor.

Sem máscara, como a maioria das pessoas que participavam da festa, Trump listou os estados em que venceu, como a Flórida, colocou-se como vencedor de outros ainda indefinidos, como Wisconsin, e anunciou que irá à Suprema Corte para interromper a contagem de votos. “Isso é uma vergonha para nossa nação. Nós vencemos as eleições. Não queremos que contem votos às 4 da manhã. E vamos à Suprema Corte para isso”, disse.

Mike Pence, o vice-presidente, foi mais moderado. Em sua fala, ele não quis cantar vitória antes da hora. “Estamos ganhando”, disse.

O discurso de Trump cumpre o que havia sido previsto: que o presidente poderia declarar sua vitória e contestar os votos recebidos por correio e ainda não contados na noite da eleição. Ele chegou a negar que faria isso, mas depois admitiu a possibilidade de uma cruzada jurídica após o fechamento das urnas.

Com o incentivo à votação pelos correios, é possível que a apuração leve mais tempo do que o normal, pois muitos estados não puderam contar os votos antecipadamente.

Visto que a modalidade de voto por correio é considerada opção preferencial entre os democratas neste momento, e mais demorada para ser apurada, e o voto presencial é preferido por republicanos, já era esperado que os primeiros resultados fossem favoráveis a Trump.

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top