Juíza decreta prisão preventiva de Ronaldinho e Assis após audiência

Após audiência de custódia realizada neste sábado (7), o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Assis, terão que cumprir prisão preventiva no Paraguai após a decisão da juíza Clara Ruiz Díaz.

O pedido de prisão vem após a determinação do Ministério Público do Paraguai, o que evita que os dois possam fugir do país em direção ao Brasil após acusação de entrarem no país com passaporte falso.

Além dos dois, a justiça do país também decretou prisão preventiva dos empresários Wilmondes Sousa Lira, que entregou os documentos para os irmãos, e também da Dalia López, que contratou os dois para um evento no país.

Os advogados de Ronaldinho Gaúcho entregaram a justiça um endereço para prisão domiciliar, enquanto as investigações continuam, porém, o pedido foi negado.

Agora, Assis e Ronaldinho terão de cumprir prisão em uma sede da polícia na capital do Paraguai, Assunção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top